SE INSCREVA Na nossa newsletter

All rights reserved to Larissa Vaiano Moleti | Website developed by Larissa Vaiano

O PODER DA GRAVATA - LARISSA VAIANO MOLETI - CPF: 368.382.628-27 - Sâo Paulo - SP - CEP: 03357-050 - Brasil

O que ser garçonete me ensinou

05.04.2016

Para alguém que já teve empregos em empresas maravilhosas e já foi dono da sua por duas vezes, trabalhar como garçonete pode parecer muito "inferior". 

 

Não vou negar que inicialmente foi assim que eu me senti. Ouvir alguém dizendo o que eu devo fazer, do jeito que eu devo fazer, que eu devia ser mais competente não foi nada fácil. Aquele nosso amigo ego fica machucado e rola até uns ciscos nos olhos dele. 

 

Ai você faz umas sessões de terapia, aprende a realmente ser mais competente naquilo, respira e percebe que tem horas que você até gosta desse trabalho.

 

Vamos combinar que trabalhar 4 dias na semana e ter 3 dias livres não é nada mal - mesmo que você não consiga controlar quais são os dias livres. Dei a sorte de trabalhar com pessoas interessantes, divertidas e, por incrível que pareça, preocupadas. Preocupadas no sentido de que elas querem saber como você está, se importam com a sua vida e querem saber mais de você. Sem contar que se eu quero pedir uns dias de folga eu posso, só não vou receber - é claro!

 

Para pessoas da minha geração, que sempre ouviram que somos capazes de fazer qualquer coisa que queremos, viver essa experiência pode ser doloroso. Mas se você souber prestar atenção, tem algumas lições muito importantes no final do dia.

 

As vezes nós temos a sensação que nascemos com um dom e alguém no mundo precisa perceber isso e nos dar o emprego dos sonhos. Eu, como diretora, já fiz meia dúzia de filmes, e poderia ficar me perguntando "como é que nenhuma produtora grande não me achou e não quis me contratar até agora?" Estranho, né? Eu tenho um dom!

 

Ai vem o trabalho de garçonete e te mostra que alí você é sim substituível, que com um pouco de esforço qualquer um consegue fazer aquele trabalho, que assim como você pode trocar de emprego, a empresa pode te trocar a qualquer momento.

 

Só que, perai! Com "um pouco de esforço" qualquer um pode ser o que quiser, não é verdade? 

 

Bingo! Caiu ai sua ficha? A minha aqui caiu.

 

Se estiver faltando esse "um pouco de esforço" naquilo que você acha que tem um dom você vai ser substituído rapidinho por aquele que se esforça mais. Felizmente na nossa vida profissional nós somos sim substituíveis. Felizmente porque isso faz com que a gente saia da nossa zona de conforto, cresça, aprenda, conheça coisas e pessoas novas.

 

Só que a partir do momento que você faz tudo isso acontece uma coisa mágica: você se torna insubstituível. Você se torna único naquilo que faz, você tem sua identidade, você tem aquele algo a mais. E é por isso que as pessoas vão brigar para trabalhar com você. 

 

Pois ai eu tirei a bunda da cadeira e é incrível como coisas maravilhosas começam a acontecer. Eu já não era muito fã dessa coisa de dom e ser garçonete me confirma isso todos os dias.

 

 

---

 

Obs: essa coisa da foto sou eu dentro do banheiro do restaurante. Feliz sim, por que não estaria?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

JÁ VIU OS ÚLTIMOS VÍDEOS?